Conheça 10 revestimentos que facilitam a limpeza da casa

Conheça 10 revestimentos que facilitam a limpeza da casa

A escolha de materiais adequados permite que a sujeira não fique impregnada nas paredes, chão e outros ambientes!

Quem trabalha o dia inteiro e se divide em tarefas como ir ao supermercado, buscar o filho na escola, cozinhar, lavar e passar, entre inúmeros outros afazeres, quer praticidade para cuidar do lar. Eleger os materiais certos para colocar em casa ajuda a diminuir as horas gastas em limpeza e permite mais tempo livre para cumprir outros compromissos e para o lazer.

A escolha do revestimento adequado facilita a rotina de quem cuida da casa, portanto é uma boa ideia evitar aqueles que não favorecem a limpeza. “Os pisos que têm brilho refletem a sujeira, assim como os muito claros podem denunciar rapidamente um fio de cabelo, por exemplo”, alerta a arquiteta Adriana Victorelli.

Com a ajuda da especialista, mostramos aqui 10 tipos de revestimentos que são fáceis de limpar, em diferentes ambientes. Confira:

1) Piso da sala – O piso vinílico é perfeito para este ambiente, uma outra opção é o piso cerâmico. Segundo Adriana, este revestimento apresenta boa tolerância à água e produtos químicos. “Os laminados têm ótimo custo, mas não oferecem tanta resistência à umidade. Se passar um pano úmido sem enxugar o chão direito, os cantos podem estufar”, diz a especialista.

2) Pisos para cozinha – O piso porcelanato fica bem na cozinha, tanto pelo visual estético quanto pelo funcional, já que é um material fácil de limpar. “A própria composição da porcelana já indica que pode utilizar produtos de limpeza neste revestimento, pois ele não fica danificado e não apresenta problema com a umidade”, afirma Adriana.

A arquiteta lembra que os porcelanatos retificados (aqueles que têm a borda reta) são melhores porque ele não marca o rejunte, portanto a sujeira não fica impregnada.  “Cores claras devem ser evitadas, já que a cozinha é um ambiente em que pode haver respingo de líquidos e onde há circulação de muitas pessoas, o que pode marcar as pegadas”, ressalta a profissional. Na bancada da pia, invista no granito em vez do mármore.

3) Bancada da pia da cozinha – O granito é mais fácil de limpar do que o mármore, de acordo Adriana, pois o segundo é uma pedra mais “mole”, que começa a ter fissuras e rompe com facilidade.

“O granito de cor mais escura é mais adequado, pois não mostra tanta sujeira enquanto tem um aspecto visual legal”, opina a profissional. A arquiteta reforça que este material em uma tonalidade clara mancha com facilidade.

4) Banheiro – Por causa do vapor, o ideal é optar por peças maiores que sejam retificadas. “O rejunte epóxi é impermeável e tolera a umidade”, diz Adriana. A especialista recomenda revestimentos em cerâmica e porcelanato. As pastilhas de vidro, segundo ela, como têm muito rejunte, fica com um aspecto escurecido em alguns pedaços, com o tempo.

5) Quarto de brincar – Aqueles que têm um espaço próprio para os pequenos brincarem, podem investir em lonas de vinil para colocar no chão. “Elas podem ser aplicadas por cima da madeira”, orienta a profissional. Tal material recebe uma camada de manta acrílica no meio, o que deixa o piso macio para reduzir as chances de um machucado.

Para Adriana, pisos vinílicos também são ótimas alternativas. “A prioridade é oferecer conforto térmico e segurança à criança”. Segundo a especialista, álcool pode ser utilizado para limpar o revestimento. “Com isso, é possível tirar as manchas de canetinhas”, observa.

6) Quintal – É importante escolher um piso para o quintal e piso para garagem que não seja escorregadio. “Peças cerâmicas e tecnocimento, que é um cimento queimado, são interessantes para esta área. Revestimentos em granelites também podem ser aplicados”, recomenda a especialista.

É importante estar atento ao índice de resistência de atrito. Ele deve ser alto para evitar o desgaste do piso quando é esfregado, no momento da limpeza. É possível encontrar esta informação na embalagem do produto.

7) Piscina – Existe uma peça que parece pedra pome, que é a pedra hijau. “Ela não acumula lodo e o atrito é bom”, afirma Adriana. A arquiteta diz que a manutenção pode ser feita com uma escovinha e outros passos tradicionais usados para limpar a piscina. O revestimento está disponível nas cores verde e preto.

8) Cadeiras da varanda – Por bater muito vento e estar sujeita ao sol e chuva, as cadeiras mais apropriadas para este ambiente é a de fibra sintética. “Além de ter um apelo ecológico e estético, elas são fáceis de ser mantidas limpas”, diz Adriana.

9) Sofá da sala – Quem tem criança em casa e sofá de tonalidade clara sabe o quanto a combinação pode causar um desastre em termos de sujeira. “Quem não quiser colocar uma capa, há uma camurça sintética que recebe tratamento de teflon e fica impermeável”, conta a arquiteta. Portanto, se um suco for derramado no sofá, basta passar um pano , pois o tecido não absorve o líquido. Adriana lembra que o jogo de luz que a camurça provoca também ajuda a disfarçar a sujeira.

10) Tinta – A parede também precisa de cuidado especial e a arquiteta recomenda o uso de tinta acrílica. “Ela é bastante resistente à água, portanto não fica danificada na hora de ser limpa”, diz Adriana.

 

Fonte: Revista Zap

Como pintar paredes: 8 erros que você comete
Dicas de boa convivência em condomínio
Sala de jantar vintage: veja dicas de decoração e aposte nesta tendência
Cinco mitos da decoração de ambientes a serem quebrados
11 coisas que sua casa não precisa ter
Entenda por que o aroma faz toda a diferença em um ambiente

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário