Prestação de contas do condomínio: fique por dentro!

Prestação de contas do condomínio: fique por dentro!

A prestação de contas é uma das obrigações do síndico, cuja principal função é auxiliar a previsão orçamentária do ano seguinte. Ela deve ser feita no início da gestão e revista a cada ano, para que seja feito um comparativo e fique visível o que foi previsto e o que realmente foi gasto. Além desse documento, deve ser feito um relatório de receitas em que conste as informações sobre condôminos adimplentes e inadimplentes.  

 

Já o relatório de despesas deve ser dividido entre contas fixas, contas variáveis e gastos extras (que não eram previstos). Por fim, deve ser elaborado um balancete, que consiste em um relatório de receitas e despesas do prédio, onde é exposto o saldo final de gastos.

 

Organizando a documentação

 

Agora que você já sabe quais são os documentos necessários para a prestação de contas do condomínio e qual a importância de cada um deles, uma boa dica é a contratação de um sistema de administração de condomínios, que facilitará o dia a dia do síndico e dos moradores. Estes sistemas, criados e otimizados para a gestão condominial, permitem que o armazenamento de dados e documentos, a emissão de segunda via de boletos, reservas de áreas comuns… tudo isso em apenas um lugar. O melhor é que todos os moradores têm acesso a tais informações, o que traz muito mais transparência e confiança para a gestão atual.

 

Para finalizar, estabeleça prazos de acompanhamento e se prepare a reunião, criando uma apresentação e pensando, com antecedência, em quais questões podem ser levantadas. Se for possível, faça um material de apoio para os para os moradores presentes.

 

Esperamos que com essas dicas, a prestação de contas do seu condomínio seja cada vez mais eficiente. 😉

Descubra agora 7 vantagens de morar em um condomínio fechado
Síndico profissional ou administradora: qual escolher para o meu condomínio?
5 falhas de segurança: Síndicos e moradores devem estar atentos
Dicas para fazer uma mudança organizada
Obras em condomínio: como dividir os custos?
Fiador, seguro-fiança e caução: conheça as diferenças

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário